Contra o preconceito, professor Luis Lima dá aula montado de Drag Queen na Paraíba

Mesmo que você não aceite ou concorde, precisa respeitar, afinal, pessoas LGBTs representam uma boa parte da sociedade e ocupam cargos em todas as áreas: são médicos, advogados, faxineiros, juízas, cabeleireiras, estudantes, engenheiros, grandes executivas e por aí vai indo. Como é o caso do professor Luis Lima, que foi dar aula montado de drag queen para promover a reflexão sobre a importância do combate à LGBTfobia.

No dia da sua “montação” (17/05/17), os alunos de uma escola pública de João Pessoa tiveram aula com Friday Manson, nome usado por Luis no meio artístico. Ele tem 25 anos e cursa licenciatura e mestrado no ensino de Química. Ressalta a importância dessa representatividade para os alunos LGBTs:



“Desde que comecei a ensinar, há 7 anos, eu sou o professor que eu queria ter tido, principalmente como LGBT. Enquanto estudante, eu achava que eu não podia ocupar alguns espaços e trilhar alguns caminhos porque a sociedade me dizia que aquele espaço não era próprio para quem é homossexual… Não quero que meus alunos se sintam como eu me senti há muitos anos”, disse o professor.

Quanto a se montar de drag queen, ele recebeu a permissão da diretora para fazer a intervenção, que foi colocada em prática com os alunos do Ensino Médio, pautando que o ambiente escolar não deve ser um espaço para o reforçar as diferenças, e sim celebrar a diversidade.

Professor Luis/Arquivo Pessoal

Embora os estudantes já soubessem do lado artístico do professor, essa foi a primeira vez que Luis foi visto de drag pela turma. Ele afirma que os alunos tiveram uma aceitação muito positiva da situação, e que alguns, ao final da aula, foram declarar a admiração e o quanto aquilo foi importante para a composição de um futuro melhor.

Respeito? Não, esta é mais uma das Histórias que Motivam!

“Um aluno disse que a perspectiva dele mudou muito, enquanto LGBT. Disse que eu sou um referencial positivo. Eu até chorei, porque a intenção é essa. Representatividade importa”, afirma.

Vamos compartilhar e acabar com esse preconceito bobo?

Author:

Fabrício Viana é Jornalista (MTB 80753/SP), Blogueiro, Life Coach, Escritor premiado e bacharel em Psicologia. Com mais de 20 mil leitores, Viana é autor do livro O Armário (sobre a homossexualidade), Ursos Perversos (contos homoeróticos), Orgias Literárias da Tribo (coletânea LGBT), Theus: Do fogo à busca de si mesmo (romance homoerótico), entre outros. Leia a sinopse ou compre seus livros somente aqui: fabricioviana.com/livros. Se inscreva no seu Canal No Youtube. Deseja fazer uma sessão de Coach (pessoal ou por vídeoconferência)? Aqui fabricioviana.com/coaching. Para adicionar suas redes sociais (Instagram, Twitter, Youtube, Facebook), aqui fabricioviana.com/redessociais

ASSISTA: Sobre o projeto Histórias Que Motivam. Assista e compartilhe:




Posts relacionados (leia também):

Nosso projeto no Twitter: Leia e Retutia?