Dono de ferro velho recupera cadeiras de rodas e doa para deficientes carentes

Pode parecer simples, mas nem todas as pessoas tem condições de comprar uma cadeira de rodas. Existem pessoas em condições bem precárias e Verotides Jorge Teixeira, dono de um ferro velho no município de Conselheiro Lafaiete, no interior de Minas Gerais, sabe muito bem disso.

Tide, como é conhecido, é dono de um ferro velho e aprendeu a comprar cadeiras de rodas usadas, geralmente com defeito ou até mesmo enferrujadas, para depois reformar e doar a quem precisa. Em reportagem ao site Fato Real, “Compro sucata e latinhas dentro de Lafaiete e também nas localidades rurais. Hoje em dia está até mais fácil pra trabalhar, pois ganho muito material. Agora mesmo estou com um estoque de tinta, graças ao pedido que minha irmã fez na internet. Trabalho a semana inteira no meu ferro velho e faço este serviço aos fins de semana; quando pinto uma cadeira, leva três, quatro dias pra secar. Os vídeos que a gente divulga na internet é pra chamar a atenção, por exemplo, de alguma empresa que se interesse em colaborar”, conta com orgulho.

O mais interessante desta história é que Tide não faz tudo sozinho. Ele tem ajuda da filha de da irmã. As duas o ajudam na tarefa de reforçar e doar. A história dele nas redes sociais fez tanto sucesso que hoje em dia, muitas vezes, ele ganha cadeiras em boas condições de uso. E, sem ter o trabalho de reformá-las, acaba doando a quem realmente precisa.



Mas quando precisa reformar, ele reforma sem problema algum. Desmonta a cadeira inteira, troca os rolamentos, passa graxa e manda até fazer os forros em um tapeceiro conhecido da família. Ainda segundo a reportagem, ele faz todo o trabalho por amor ao próximo. Sem qualquer outra pretensão. Sua única preocupação é dar mobilidade para quem não tem mobilidade alguma: ser um ser humano e enfrentar problemas para se locomover é muito ruim.

“Levo uma vida comum, igual à de qualquer pessoa lutadora. Sempre que doo uma cadeira, a recompensa que ganho é a alegria estampada no rosto de quem a recebe; não existe coisa mais gostosa e bonita de se ver. Só queria que as pessoas se dispusessem a doar mais, pois existe muita gente precisando.”, disse ainda na matéria.

E quem puder ajudar Tide, é fácil. Basta entrar em contato por meio do telefone (31) 99654-1990. Ele aceita receber peças, engrenagens, estofados e outros acessórios que ele mesmo acaba utilizando em seu trabalho de reforça. Toda a ajuda é bem-vinda.

Esta é ou não uma das Histórias que Motivam?

Agora vamos compartilhar? Incentivar mais pessoas a fazerem o bem ao próximo? Por um mundo melhor?

Author:

Fabrício Viana é Jornalista (MTB 80753/SP), Blogueiro, Life Coach, Escritor premiado e bacharel em Psicologia. Com mais de 20 mil leitores, Viana é autor do livro O Armário (sobre a homossexualidade), Ursos Perversos (contos homoeróticos), Orgias Literárias da Tribo (coletânea LGBT), Theus: Do fogo à busca de si mesmo (romance homoerótico), entre outros. Leia a sinopse ou compre seus livros somente aqui: fabricioviana.com/livros. Se inscreva no seu Canal No Youtube. Deseja fazer uma sessão de Coach (pessoal ou por vídeoconferência)? Aqui fabricioviana.com/coaching. Para adicionar suas redes sociais (Instagram, Twitter, Youtube, Facebook), aqui fabricioviana.com/redessociais

ASSISTA: Sobre o projeto Histórias Que Motivam. Assista e compartilhe:




Posts relacionados (leia também):

Nosso projeto no Twitter: Leia e Retutia?